Halloween 6: A Última Vingança (1995)

Padrão

Halloween 6 - A Última VingançaAntes do texto, seguem algumas “curiosidades” sobre a produção desse Halloween 6: A Última Vingança que julguei interessante compartilhar com vocês para reforçar o que será dito na sequência.

Obs.: As informações foram retiradas da página do filme no IMDB e a tradução, não necessariamente literal, fui eu mesmo que fiz.

  • A maioria do elenco e da equipe de produção renegaram o filme. Em entrevistas, eles declararam que o estúdio, os produtores e o diretor interferiram de forma ridícula no processo, o que resultou em um filme com edição e direção medíocres.
  • De acordo com a Daniella Harris (Nota: atriz que aparece no Halloween 4 e 5), a plateia do cinema estava vaiando quando a mãe dela foi assistir o filme.
  • Provocando raiva na maioria do elenco e da equipe de produção, várias refilmagens e edições foram feitas. Devido a essas mudanças, muitos deles juraram nunca mais participar de outro filme da série Halloween.
  • Muitas das cenas do Donald Pleasence (Nota: o protagonista) foram cortadas do filme porque o diretor Joe Chappelle achou-o “tedioso”.
  • O roteiro teve 11 versões diferentes.
  • Muitos membros da equipe de produção disseram que o diretor Joe Chappelle declarou desde o início que ele não gostava dos filmes da série Halloween. Segundo ele, o único motivo para ele ter envolvido-se com o projeto era conseguir um contrato de mais 3 filmes com a produtora (Miramax).

Fiz questão de procurar o contexto em que o filme foi produzido e transcrever aqui as informações que encontrei para que vocês, ao lerem a resenha, não fiquem com a impressão que estou exagerando nas críticas ou que estou de mau humor. Halloween 6: A Última Vingança é uma bosta completa. Só não digo que ele é o pior filme da série que vi até agora porque esse posto permanece sendo do Halloween 3 (um longa que, além de não ter o Michael Myers, tem aquela musiquinha irritante da Silver Shamrock), mas ainda sim trata-se de um derivado extremamente dispensável da história criada pelo John Carpenter.

Halloween 6 - A Última Vingança - CenaAqui, conforme o título original sugere (The Curse of Michael Myers ou A Maldição de Michael Myers), a proposta era contar uma história que fizesse os tradicionais links com os filmes anteriores e, ao mesmo tempo, explicasse como o assassino de Haddonfield adquiriu seus “poderes”. Sabe aquelas habilidades legais como teletransporte, localização aprimorada, imunidade e regeneração infinita que todo vilão de filme de terror possui? O Myers conseguiu as dele após ser amaldiçoado pela Maldição de Thorn, um ritual milenar celta (!!!) que visa oferecer sacrifícios de sangue para garantir a paz na sociedade (!!!²). A única forma de ele ficar livre da maldição é matar todos os membros de sua família (!!!³).

E, fazendo uma rápida recapitulação mental, quem sobrou vivo da família do Myers após 5 filmes? Só a sobrinha dele, Jamie (J.C. Brandy) aquele menininha que termina o Halloween 5 gritando por saber que, mais cedo ou mais tarde, o titio voltaria com sua faca gigante para atormentá-la. Teoricamente, portanto, bastaria o Myers matá-la para ficar livre da maldição, certo? Calma lá, não é tão simples assim. Eis o que acontece:

Halloween 6 - A Última Vingança - Cena 2

  • Jamie é sequestrada, ainda criança, pelo misterioso homem da capa preta do filme anterior. Esse homem tem poderes sobre o Myers. Anos depois. esse homem faz com que o Myers estupre e engravide Jamie em um ritual demoníaco. Dessa perversão, nasce o bebê Steven.
  • Jamie foge do cativeiro levando Steven. Ela liga para uma estação de rádio de Haddonfield e avisa que Myers está voltando. Movimento natural, ninguém acredita nela. Antes de ser localizada e atacada por Myers, ela esconde Steven dentro do banheiro de uma estação de ônibus.
  • O homem da capa preta precisa de Steven para realizar o ritual no qual ele passaria os poderes de Myers para outra pessoa. Junto com o assassino, ele vai para Haddonfield no dia de Halloween procurar pela criança, mas o bebê é encontrado primeiro por Doyle (Paul Rudd, o Homem Formiga, em seu debut cinematográfico), um homem que tornou-se obcecado por Myers após sobreviver a um ataque dele no passado.
  • No meio dessa confusão toda, está um cansado Dr. Loomis (Donald Pleasence) em sua eterna e inglória tentativa de conter Myers e Kara (Marianne Hagan), uma mulher que mora na antiga casa do assassino e cujo filho, Danny, é o escolhido do homem da capa preta para receber a maldição.

Halloween 6 - A Última Vingança - Cena 3Achou confuso? Acredite, eu me esforcei bastante para sintetizar da forma mais simples e direta possível o que vi, mas a grande verdade é que o roteiro de A Última Vingança é um desastre completo. Não por acaso, como listado lá no começo da resenha, reescreveram a história incríveis 11 vezes na tentativa de dar coerência para o material, mas ainda assim o resultado é um filme caótico no sentido mais pejorativo da palavra. A relação do culto celta com o Sanatório Smith’s Grove é forçada, as ligações com os filmes anteriores (feitas principalmente com os personagens Kara e Doyle) não são suficientemente explicadas e a sequência final, além de praticamente ininteligível (como o Donald Pleasence morreu após o término da produção, as tais refilmagens feitas sem ele ficam bizarras), é ruim, frouxa. Dá vontade de vaiar mesmo.

Mesmo com todos os buracos do roteiro e problemas da produção, Halloween 6: A Última Vingança poderia ter dado certo. Sendo bem sincero, os slasher movies (gênero do qual a série faz parte) não são conhecidos por seus roteiros complexos e/ou coerentes. O Halloween 4, por exemplo, tem uma história extremamente básica e é um bom filme. Não dá para esperar algo legal, porém, de um diretor que não gosta da franquia e que trabalhou apenas por obrigação, desrespeitando tanto a equipe de produção como os fãs. Não se faz um Halloween sem a tradicional e divertida abertura com a abóbora. Não se faz um Halloween achando o Donald Pleasence “tedioso”. Não se faz um Halloween com várias mortes (talvez seja o filme que o Myers mais trabalhou até agora), porém todas genéricas e esquecíveis.

Depois desse filme, o diretor Joe Chappelle assinou o contrato que ele queria, dirigiu alguns filmes irrelevantes (ou será que alguém aí é fã do CONHECIDÍSSIMO Caçada Virtual?) e acabou terminando no semi anonimato das séries de TV. Bem feito.

Halloween 6 - A Última Vingança - Cena 4AVISO AOS LEITORES: Pessoal, depois de um semestre bastante cansativo, estou finalmente saindo de férias. Viajo amanhã e volto só no começo de agosto, de modo que o blog deve ficar pelo menos uns 15 dias sem atualizações. Não desistam de mim rs

Abraços

Anúncios

»

  1. Pingback: Halloween H20 – Vinte Anos Depois (1998) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s