Transformers: A Era da Extinção (2014)

Padrão

Transformers - A Era da ExtinçãoGostando ou não dele, é inegável que o Jair Bolsonaro é um dos políticos mais comentados do momento. Devido as suas opiniões “extremas” sobre assuntos como educação, homossexualismo e violência, o nome do ex-militar e atual deputado federal transformou-se em uma espécie de “argumento” nas redes sociais. “Você está parecendo o Bolsonaro!”, dizem os esquerdistas e defensores dos direitos humanos. “Precisamos de um cara como o Bolsonaro para dar jeito nessa bagunça!”, dizem os auto intitulados cidadãos de bem, defensores da família e dos bons costumes. Eu, por vê-lo mais como um personagem do que como um político, morro de rir dos exageros e das propostas mirabolantes que ele apresenta como soluções para as mazelas nacionais. Ao que parece, mais gente também prefere referir-se ao sujeito em tom de gozação e, devido a isso, dia desses eu me deparei com essa imagem. Cliquem e contemplem o espetáculo do absurdo e da ironia. Não há exagero quando digo-lhes que essa figura é uma das montagens mais engraçadas e nonsense que eu já vi na internet, e olha que o que não falta na rede são coisas malucas. Pois bem, dito isso, olhem para o pôster ao lado. Vejam o Optimus Prime montado em um Tiranossauro Rex metálico enquanto brande sua espada. Perceberam a semelhança? A mente do Michael Bay, meus amigos, funciona EXATAMENTE da mesma forma que a desses malucos por aí que conseguem imaginar um deputado montado em um Velociraptor segurando uma metralhadora.

Transformers - A Era da Extinção - Cena 5Detestei O Lado Oculto da Lua. Ao contrários de seus predecessores, nem mesmo as batalhas gigantescas entre os Autobots e Decepticons conseguiram disfarçar o roteiro ruim e as piadinhas sofríveis do terceiro filme da franquia. Ficou tão claro que a fórmula estava desgastada que o próprio Michael Bay anunciou que não dirigiria o próximo longa. Conta-se que, após ver uma fila de 3 quarteirões formada por pessoas que aguardavam para assistir O Lado Oculto da Lua, ele ficou sensibilizado pelo amor dos fãs para com a série e mudou de idéia, o que é perfeitamente possível. Conta-se também, no entanto, que ele aceitou voltar devido a um pacote generoso de verdinhas e financiamento para um de seus filmes, o Sem Dor, Sem Ganho. Por mais que eu tenda a acreditar nessa segunda versão, o que me faz especular de verdade sobre essa recaída é o momento onde ele sentou com o roteirista Ehen Kruger para definir como seria A Era da Extinção. Recordo-me, então, do Chaves (sim, aquele do SBT), e acredito que a conversa deve ter sido mais ou menos assim:

– E. Krueger: Então, Bay, tô pensando em reaproveitar a idéia do filme anterior, colocar os Transformers no meio de algum evento histórico conhecido, tipo, sei lá, a extinção dos dinossauros….

– M. Bay: Dinossauros?!?! É isso aí … zás… e poderíamos colocar várias explosões … zás … e explodir toda a China … zás … e o Optimus Prime poderia ter umas frases de efeito … zás… e montar no dinossauro … zás …. e voar … zás… e então mais explosões, correrias e naves alienígenas …. zás e aí tudo explode… zás, zás, zás, KABOOM!

Transformers - A Era da Extinção - Cena 2Dificilmente algum dia teremos acesso a essa conversa mas, com base no que eu vi,  não duvido que ela tenha ocorrido exatamente assim. A Era da Extinção é aquele tipo de continuação construída em cima da idéia de que, para entreter o público, basta pegar tudo aquilo que deu certo até então e fazer maior, mais veloz, exótico e com mais explosões. Ambientado cerca de 5 anos depois de seu antecessor, o filme ignora praticamente todos os personagens humanos que apareceram até então e propõe um novo cenário onde, preocupada com a catastrófica batalha de Chicago, a humanidade decidiu que todos os alienígenas, Autobots ou Decepticons, são ameaças e, por isso, devem deixar o planeta. Cade Yeager (Mark Wahlberg), um inventor apaixonado por robótica, encontra um moribundo Optimus Prime, que estava escondido dentro de um cinema (!), e ajuda-o em sua recuperação. É então que BOOM! BANG! RA-TA-TA-TA-TA! KABOOM!

A Era da Extinção é composto por incríveis e penosas 3 horas que começam em um ranchinho no Texas e terminam do outro lado do mundo. Ficamos sabendo que alienígenas chegaram em nosso planeta há milhares de anos e provocaram a extinção dos dinossauros, que alguns desses dinossauros transformaram-se em bestas mecânicas e ficaram congeladas até a atualidade, vemos que um sujeito megalomaníaco e inteligente parecido com o Steve Jobs (Stanley Tucci) aprendeu a construir Transformers à partir de um produto chamado Transformiun (rs) e descobrimos que Cybertron não é o único planeta da galáxia que abriga robôs transformistas gigantes. No meio disso tudo, claro, muitas explosões e tiros.

Transformers - A Era da Extinção - CenaNão sei se o Bolsonaro tem consciência do papel que ele representa socialmente e, por isso, “força a barra” às vezes para continuar chamando atenção ou se ele é realmente “daquele” jeito. Já no caso do Michael Bay, A Era da Extinção deixa bem claro que o diretor sabe exatamente onde ele está pisando e que não, ele não se incomoda nenhum um pouco com isso. Logo no começo do filme, um personagem qualquer brinca dizendo que o problema com os filmes de hoje são “todos esses remakes e continuações”. O diretor, que está em seu quarto filme com os Transformers e é produtor dos remakes de A Hora do Pesadelo, Sexta-Feira 13 e Tartarugas Ninjas, ri de si mesmo com essa piada auto depreciativa mas, na sequência, coloca o Optimus Prime para falar exaustivamente sobre a necessidade das pessoas continuarem dando o seu melhor, acreditando em si mesmas, para que uma hora elas acertem a mão. Isso e o final do filme dão a entender que ele não pretende mudar nem parar por aqui.

Transformers - A Era da Extinção - Cena 4O Walhberg não é tão chato quanto o LaBeouf, o Lockdown é um vilão bem mais legal que o Megatron e o Bumblebee continua divertidão. É isso, e somente isso, que eu posso classificar como “positivo” em A Era da Extinção. As batalhas gigantescas, que já haviam sido exploradas ao máximo no final interminável do O Lado Oculto da Lua, tornam-se cansativas depois de um tempo¹ e, depois desse tempo², elas continuam acontecendo ainda por um bom tempo³. Ninguém gosta de repetições. O roteiro é confuso e cheio de idéias mirabolantes (a tal viagem para a China, putz!), alguns personagens humanos são totalmente esquecidos durante a trama e retornam em momentos ridiculamente pontuais apenas para encontrarem a morte e os tais dinossauros só podem ser apreciados em um contexto onde tu queira sair da sessão e arrastar seu pai até a loja mais próxima para comprar uma action figure. Entrei no cinema para assistir esse filme em um domingo, as 22hrs, e só saí na segunda, uma hora da manhã, após muitos bocejos e desejos de que ele acabasse logo. Pior do que isso, só mesmo imaginar o que virá na sequência. Embrace yourselves, Transformers 5 está chegando!

Transformers - A Era da Extinção - Cena 3

Anúncios

»

  1. Sou super fã dos transformers, quando era criança.
    Curti muito o primeiro filme, mas depois ficou repetitivo e cheio de lixo cinematografico. Este ultimo, achei menos pior como o do primeiro, mas é tudo igual. Sempre alguem gritando, bumblebeeeeee, uma mulher com bocona e roupas curtas. E eles nunca se machucam. Daqui a pouco, nao terá mais vilão pra enfrentar, e os finais são todos iguais.

  2. Desisti exatamente ao assistir ao 3º filme. Roteiro fraco e cenas de ação que não engatam. Obrigado pela crítica acerca do 4º filme, pois assim não perderei o meu tempo. 😉

  3. Pingback: Êxodo: Deuses e Reis (2014) | Já viu esse?

  4. Pingback: Os Oito Odiados (2015) | Já viu esse?

  5. Pingback: Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (2017) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s