Os Especialistas (2011)

Padrão

Os EspecialistasEu tenho um certo “carinho” pelo trabalho do Jason Statham. Foi com filmes como Carga Explosiva e Adrenalina que aprendi a gostar desses longas sem pé nem cabeça onde o único objetivo da história é entreter o espectador com explosões e sequências de ação absurdas e bem humoradas. O gênero que o Delfos definiu bem como testosterona total não é exatamente o meu favorito, mas vez ou outra é bom desligar um pouco o cérebro e assistir cenas como essa. Fala aí, não dá para ficar indiferente diante desse tipo de material rs

Os Especialistas tem o Statham e também traz uma porção de cenas de ação absurdas, mas aqui o bom humor dos trabalhos anteriores do ator da lugar a um clima sério (e chato) de conspirações e assassinatos ligados a agências do governo britânico. Danny (Statham) começa o filme em um lugar qualquer do México onde aguarda para a execução de uma missão junto com seu parceiro Hunter (Robert De Niro). A presença de uma criança em um carro onde todos os passageiros deveriam ser assassinados faz Danny recuar e colocar a missão em risco. O tempo passa e o personagem, que havia abandonado a vida de mercenário após o episódio no México, é forçado a aceitar uma última missão: para libertar Hunter, que foi feito prisioneiro no Oriente Médio, ele deverá encontrar e matar 3 membros de uma unidade militar secreta britânica. Para defender-se dos ataques, os ingleses designam Spike (Clive Owen) para dar cabo de Danny.

Os Especialistas - CenaDebut em longa metragens do diretor Gary McKendry, Os Especialistas é um remake do filme Assassinos de Elite de 1975 dirigido pelo Sam Peckinpah e estrelado pela dupla Robert Duvall e James Caan (respectivamente, Tom Hagen e Sonny Corleone de O Poderoso Chefão). Apesar de todos esses nomes, não parece ter sido um grande filme para a época (tem uma modesta nota 5.9 no IMDB) e não foi nessa versão do McKendry que as coisas mudaram. O roteiro, que é inspirado em um livro baseado em “fatos reais” do escritor Ranulph Fiennes, fica em um meio termo tedioso entre a ação e a espionagem que arrasta-se por quase 2 horas durante as quais o filme termina pelo menos 2 vezes antes do fim. Explico.

Danny recebe uma “última missão”. Ele resolve essa missão. Fim do filme. Não? Não. Spike começa a perseguir Danny. Danny, um assassino profissional, dá uma surra em Spike e, sabe-se lá porque, deixa-o vivo. Fim do filme. Não? Não. E por aí vai.

Robert De Niro, que aparece no começo do filme atirando furiosamente contra a polícia mexicana no melhor estilo Fogo Contra Fogo, some depois da primeira cena e volta para a história muito mais com o nome do que com talento ou cenas significantes. Os Especialistas é um filme sobre a disputa de alguém que abandonou o sistema contra alguém que ainda o defende, uma medição de forças entre Statham e Clive Owen, que também já colocou um pezinho no testosterona total no filme Mandando Bala. Quando eles estão correndo, pulando e atirando um no outro o filme realmente funciona, apesar dos cortes exagerados as cenas de ação são bem legais (a “cena da cadeira” poderia estar em qualquer um dos filmes de série Carga Explosiva). Já no que diz respeito ao desenvolvimento de personagens e aos diálogos usados para isso… Statham é o cara que quer pular fora da vida de mercenário, ele ficou sensibilizado por quase assassinar uma criança no começo do filme e pensa o tempo todo na vida tranquila que ele pode ter ao lado da pernsagem interpretada pela lindíssima Yvone Strahovski (a Hanna Mckay da sétima temporada de Dexter). Clive Owen é um patriota que perceberá ao longo da história que os valores que ele defende não são aplicados por seus superiores corruptos e inescrupulosos. As lutas entre eles leva os dois para um meio termo que, se imita o processo dialético da vida, na tela carece de objetividade e contribui para o filme ficar sonolento em vários momentos.

Não gostei de Os Especialistas. Cavaram bem pouco na tentativa de dar profundidade para o filme e nisso deixaram de lado os exageros e piadas que funcionam muitíssimo bem nos outros trabalhos do Statham. O resultado é um filme genérico que acaba várias vezes e, ao mesmo tempo, parece que nunca terminará.

Pena que esse tipo de cena legalzona esteja perdida no meio de tantos díalogos inúteis...

Pena que esse tipo de cena legalzona esteja perdida no meio de tantos díalogos inúteis…

Anúncios

»

  1. Voce deveria rever, o filme é fantastico, embora sim os dialogos nao sejam chatos, mas sim complicados, é um filme para se prestar atenção as conversas para poder curtir as cenas de ação. nota 10, melhor filme de 2011

  2. Já eu prefiro passar longe dos filmes com esse cara. Cenas de ação mais do que absurdas, diálogos chatos e no final o Statham sempre fica com a mocinha da vez. Gosto de filmes de ação quando bem feitos, com um bom roteiro, bons personagens e boas tomadas de cenas de ação, mas nunca consegui gostar de nenhum com esse cara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s