A Saga Crepúsculo – Amanhecer – Parte 1 (2011)

Padrão

Convenhamos, todo mundo tem uma opinião sobre a “Saga Crepúsculo“, mesmo aqueles que não leram os livros e nem assistiram os filmes costumam fazer piadinhas sobre a abordagem que a escritora Stephenie Meyer fez do universo vampiresco. Não li os livros e nem pretendo fazê-lo, mas assisti todos os filmes e também formei uma opinião sobre a saga, pelo menos sobre aquela que pode ser vista nas telas dos cinemas. Mesmo com todas as escolhas altamente questionáveis feitas para adaptar o tema dos vampiros para o público adolescente (principalmente para aquelas garotas que ainda sonham com o príncipe encantado), eu gosto do Crepúsculo, há ali um clima de “sessão da tarde”, algo de nostálgico que nem mesmo o excesso de frases de efeito e o vampiro que brilha tal qual purpurina consegue estragar. O Lua Nova já é um filme de gênero: se você é homem não irá gostar, se tu é mulher há o Taylor Lautner sem camisa o tempo todo (até na chuva fria). O Eclipse, além de demonstrar que a história já não tinha mais fôlego e cansar qualquer um com mais de 15 anos com o lenga-lega morde/não morde, trouxe uma das cenas mais vergonhosas da história do cinema, à saber aquela onde Bella, Jacob e Edward dividem uma barraca. A melhoria considerável dos efeitos especiais e as coreografias das lutas não tornavam a experiência menos tediosa.

Bem, o filme em questão é o A Saga Crepúsculo – Amanhecer – Parte 1, mas achei importante fazer essa espécie de recapitulação sobre minha experiência com a série tanto para que o leitor saiba o que eu penso sobre ela quanto para ficar claro que o que será dito não é mera implicância do tipo “maria-vai-com-as-outras”. Fui para o cinema desconfiado, o que não quer dizer que eu estava disposto a odiar o filme. Dito isso, o veredito: Amanhecer é uma merda.

Sim, eu sei que essa é uma afirmação forte e mal educada, mas é a forma mais sincera e direta de definir o que eu senti assistindo. Quem acompanhou a história sabia que, depois de todas as juras de amor possíveis e imagináveis, Edward Cullen (Robert Pattinson) e Bella Swan (Kristen Stewart) finalmente iram transar casar. Esqueça toda a história que foi desenvolvida nos 3 primeiros filmes: Amanhecer é sobre o casamento e lua-de-mel de Edward e Bella, uma espécie de spin off  que a ganância por dinheiro dos produtores hollywoodianos (desculpem-me pelo lugar comum) permitiu para os fãs do casal ao dividir o último livro em 2 filmes.

De positivo, vejo apenas a captura do nervosismo de uma adolescente diante do casamento e da primeira vez. O texto com pretensões poéticas que abre a trama é fraco. Jacob (Taylor Lautner) surgindo sem camisa 5 segundos depois é ridículo. Edward tentando ser Dexter Morgan não faz nenhum sentido no flashback que aparece na sequência. Há mais baladas mela cueca no filme do que em toda a discografia do Whitesnake e do Elton John juntas. E, claro, não dá para deixar de lado toda a sequência  bizarra da gravidez, as cenas de luta mal coreografadas (um retrocesso em  relação ao Eclipse) e o fato de o diretor Bill Condon (putz, esse cara dirigiu o Deuses e Monstro!) ter transformado algo com a profundidade de uma frase de embalagem de ice kiss em um filme com mais de 2 horas.

Não há porque dizer “pessoas que gostam desse tipo de filme são assim e assim e blablabla”, posso falar apenas por mim e não tenho interesse de julgar os outros. Tendo isso bem claro, digo que Amanhecer não é apenas um filme ruim, ele é uma merda no sentido de não ter acrescentado nada na minha vida, de possuir um texto pobre e de abusar do seu poder de levar o público ao cinema, público esse que, como eu, quer minimamente ver a conclusão da história, mas sai da sala de exibição desrespeitado, quase ofendido por um filme que não acrescenta nada na saga (e olha que já não havia muito para ser apreciado). O pior de tudo? Pensar que a parte 2 pode ser pior ainda, pensar que, de qualquer forma, ainda retornarei ao cinema para ver Bella e Edward (e Renesmee).

Anúncios

»

  1. Só a cena do parto que vale pena.

    Ja tentei ler crepusculo e a autora até que escreve bem, mas a história é simplesmente muito ruim, não da aceitar, ela força a trama demais.

  2. Eu olhei os dois primeiros filmes e li os dois primeiros livros, achei fraca a série em ambos, como você mesmo disse, não me acrescentou nada, apenas desperdicei meu tempo, e é exatamente o contrário que eu espero quando leio um livro ou vejo um filme.

  3. Pingback: Sede de Sangue (2009) « Já viu esse?

  4. Twilight é perfeito, é a melhor saga. Você com essas comparações horriveis deve pensar que vai mudar alguma coisa não é ? Acorda Bitch, e vai vender jequiti que você deve ganhar muito mais do que criticar um a saga !

  5. Pingback: Cosmópolis (2012) « Já viu esse?

  6. Pingback: A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 2, O Final « Já viu esse?

  7. Pingback: Ghost in the Shell – O Fantasma do Futuro (1995) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s