X-Men – Primeira Classe (2011)

Padrão

Gosto do primeiro e do segundo X-Men, acho o terceiro muito ruim e considero o filme do Wolverine uma das maiores porcarias já feitas envolvendo super heróis. O saldo foi a completa falta de expectativas para essa espécie de reboot que a série sofre com X-Men – Primeira Classe. Como a divulgação do filme começou com cartazes genéricos e um trailer pouco promissor, eu praticamente já tinha desistido de pagar o ingresso para vê-lo no cinema. Eis então que o filme estréia e começam a aparecer vários reviews positivos, alguns bastante empolgados, sobre a nova chance que os mutantes criados pelos Stan Lee e pelo Jack Kirby ganharam no cinema. A apatia deu lugar à empolgação nerd e eu fui ver o filme. A pergunta mais direta: Valeu a pena? A resposta mais sincera: sim, mas a empolgação é questionável.

Em sua proposta de mostrar como tudo começou, X-Men – Primeira Classe  começa com o jovem Erik Lehnsherr padecendo em um campo de concentração para judeus durante a Segunda Guerra Mundial. Quando tentam separar Erik de sua mãe, ele tem um acesso de fúria e demonstra possuir poderes sobre o metal. Anos depois, o jovem especialista em mutações genéticas Charles Xavier (James MacAvoy) é recrutado pelo governo para auxiliar na solução de um caso onde aparentemente alguém utilizou habilidades sobre-humanas no intuito de iniciar uma guerra nuclear entre EUA e URSS. Além de revelar que o tal plano maligno existe de fato, Charles conhece e faz amizade com Erik (Michael Fassbender) e os dois, com a ajuda de um aparelho construído pelo também mutante Hank McCoy, começam a reunir seus semelhantes com o propósito de evitar a guerra iminente. O convívio acaba revelando diferenças conceituais entre Charles e Erik no que diz respeito à forma que eles acham que deve ser o relacionamento entre os mutantes e os humanos.

O que mais me agradou em Primeira Classe foi o roteiro e os efeitos especiais. Contando com cenas de batalhas visualmente impecáveis, o filme mistura bem as cenas cômicas e o desenvolvimento dos personagens. O atrito do Professor X e do Magneto, peça fundamental do roteiro dos primeiros filmes, é apresentado para o espectador de forma bem natural e acessível. O time de mutantes, ao contrário do que acontece no X-Men 3 e no X-Men Origins: Wolverine, é reduzido e garante para cada um dos personagens um tempo mínimo na tela.

Em suma, acredito que boa parte da empolgação em cima do filme seja porque ele é sensivelmente melhor do que as outras tentativas que foram feitas até agora de emplacar Wolverine e cia nas telas (falando nele, a participação do personagem é um dos melhores momentos do longa). Não tenho a menor dúvida que os dramas raciais dos X-Men e seus bons personagens podem render muito mais do já foi apresentado. Se é para recomeçar, no entanto, ao menos recomeçaram bem. Ah sim, o Fassbender chuta bundas.

Anúncios

»

  1. acho que foi um filme resulmido mais muito bom não deu para mostrar muito da sua historia mais não fugiu do roteiro. seguiu a cronologia certa do filme, só não me agradou não ter aparecido volverine e capitão america no resgate dos judeus

  2. Sério que vc gostou de x-men 1 e 2? eu gostei muito mais de X-Men Origins: Wolverine… o que seria do azul se todos gostassem de rosa? não criei coragem pra assistir o Primeira Classe…

  3. Aperage: Sério! Como tu bem definiu (e ressalto a tua educação, coisa rara em tempos do anonimato da internet), cada um tem um gosto, e eu curti mais os roteiros mais “enxutos”, com menos personagens, dos primeiros filmes. Abraço.

  4. Na minha opinião são todos ótimos, cada um com sua história e no fim todos são um só, não gostei do diabinho no “primeira classe” mas o resto está ótimo, ficou muito bem explicado a amizade e rivalidade de Charles e Erik, assim como foi fantastico Wolverine e Dentes de Sabre. Porém cada um tem o direito de não gostar, enquanto 10 pessoas assistem, 1 não gosta, 1 não entende e 8 adoram.

  5. eu naum gostei do x-men 1, 2 e nem do 3… nada com a historia do desenho, onde os mutantes perderaum seu poderes? como cyclope morreu? e o professor xavier? magneto sem poder? e por ultimo, os poderes do wolverine é regeneraçaum e naum o metal que sai das mauns dele… desculpa meu portugues

    http://www.madrugueirosbr.blogspot.com

    • se você assistiu o 1, 2 e 3 e não entendeu como os x-men perderam seus poderes, e como cyclope e professor-x morreram, amigo… vc não tem salvação….só desenhando no papel mesmo… foi mal.

  6. Assisti e gostei.
    Não havia gostado do trailer e das escolhas dos personagens e atores, mas no final tudo deu certo.
    Ou mais ou menos.

    Senti falta dos principais como Ororo, ciclope, colossus, vampira, wolverine…e por falar nele, ele aparece rapidamente pra delírio da galera.
    Uma cena de poucos segundos, mas que foi ovacionada pelo pessoal do cinema. Isto mostra a sua popularidade e o carisma que muitos tem por ele.

    Apesar deles não aparecerem, muitos deste atores novos surpreendem, como magneto, fera, banshee, chavier…me lembro de algum tempo, que se falava em fazer um filme solo do magneto, acho que este filme dos x-men pode considerar um filme dele, pois mostra sua ascensão desde os primeiros minutos do filme.

    O diretor foi uma boa escolha tambem.

    Kevin bacon, nao tem nada haver fisicamente com o personsagem, Sebastian Shaw. Mas faz um boa atuaçao ao lado dos novatos.

    Toda critica feita ao filme é valida.
    Renderia muito mais na bilheteria se tivessem os “principais x-man”, mas vale a pena assistir.

  7. Pingback: X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014) | Já viu esse?

  8. Pingback: Guardiões da Galáxia (2014) | Já viu esse?

  9. Pingback: Kick-Ass 2 (2013) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s