Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles (2011)

Padrão

Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles tem um trailer absolutamente promissor. O poster é chamativo, o nome Aaron Eckhart (Obrigado por Fumar e Batman – O Cavaleiro das Trevas) impõe respeito e, apesar das exceções honrosas, filmes de alienígenas costumam ser legais. Não sei se tudo isso me deixou com muitas expectativas em relação ao filme ou se ele de fato é ruim, mas o fato é que eu saí da sala de cinema bastante decepcionado.

Como o título entrega, o filme conta a história de uma invasão alienígena. O planeta todo é invadido, mas aqui mostram as lutas travadas na cidade americana de Los Angeles. Aaron Eckhart vive Michael Nantz, um sargento que está prestes a se aposentar quando a invasão começa e, muito a contragosto, é obrigado a liderar um grupo de fuzileiros navais em uma missão de resgate. O sargento vê a possibilidade de conseguir redenção para sua carreira militar que foi marcada pela perda trágica de soldados em missões por ele comandadas. Nantz deve encontrar sobreviventes e retirá-los da cidade antes que o exército mande o local para os ares com todos  os aliens que lá estão.

O que poderia ser pelo menos “mais um filme legal sobre aliens” transforma-se em um pastiche de tudo que rolou do gênero nos últimos anos. Visualmente, Batalha de Los Angeles assemelha-se muito ao legalzão Distrito 9, só que, infelizmente, as comparações param por aí. A busca por redenção de Nantz é manjada e repleta de diálogos piegas que travam o filme em vários momentos ao longo de sua 1h54min. As cenas de ação são muito boas, mas são muito, MUITO prejudicadas pelo excesso de tremedeira e zooms usados pelo diretor Jonathan Liebesman. Esse estilo de filmar, que geralmente busca passar uma sensação de realidade e “levar o espectador para dentro do filme” não é um dos meus favoritos mas cai muito bem em determinados filmes, porém aqui realmente não foi o caso. Como se isso não bastasse, nenhuma imagem fica na tela por mais de 3seg durante as batalhas, o que provoca um caos visual que não é honesto com quem está assistindo.

Batalha de Los Angeles ainda tem uma estranha “mensagem” de que o exército erra tentando acertar e que o amor à pátria e o desejo de cumprir as missões estão acima de qualquer coisa para eles. Aqui não é lugar de discutir o teor dessa “mensagem”, mas dentro da história ela é uma das responsáveis por o filme NÃO ter final! Isso, depois do clichê de começar o filme pelo meio para depois ir para o início (sendo que aqui essa não linearidade é TOTALMENTE gratuita), acaba fazendo a gente esquecer das belas cenas da invasão e de alguns tiroteios e perceber que, infelizmente, estamos diante de outra bomba cinematográfica.

Anúncios

»

  1. Sério que tu achou promissor? Esse é o típico filme que dá pra sentir o cheiro de merda só de olhar o cartaz e o trailer (tipo Sex and The City)

  2. Cara, não é por nada, mas eu fui assistir e achei o filme muito bom, pra quem gosta de ver muito tiro e explosão é ótimo, que nem falam, gosto é gosto, muda conforme a maneira de uma pessoa para outra, é claro que tem gente que não vai gostar, mas garanto que a maioria vai sair falando bem da sala de cinema depois do término do filme.

  3. Vai por mim, eu REALMENTE queria ser uma dessas pessoas que iriam sair falando bem, mas não foi o caso. Vai ver a expectativa estragou um pouco a experiência ou vai ver o filme peca por ficar só no “muito tiro e explosão”, o que às vezes nem é ruim, mas que depois de um determinado número de títulos vistos cansa MUITO.

  4. O filme parece bastante com os jogos de vídeo game atuais. É mais isso que cinema. O que irrita é que não dá pra pegar um joystick e jogar, é como assistir a alguém jogar. É isso; esse filme é tão bom quanto a pagar R$ 10,00 pra ver alguém jogar Callof Duty. Resumindo não tem um bom roteiro, não tem uma boa direção, não existem atuações decentes, a fotografia é medonha… E te diverte por uns 10 minutos, no máximo. Às vezes penso se deveria processar o Lucian por me convencer a assistir filmes assim, essa não foi a primeira vez. Pelo menos ele pagou o ingresso…

  5. Amei o Trailer… mas so ficou nisto, onde o trailer é melhor que o filme.
    Quando comecei a ler as criticas ruim ao filme, imaginei…não pode ser. Com um trailer tão legal….
    Depois de assistir se confirmou, o filme é ruim.
    Mal dirigido, cenas de ação com muita fumaça e cameras balançando pra esconder as inperfeiçoes de alguns efeitos….. cena desnecessaria de mutilar um alien pra saber como mata-lo….ridiculo. Depois que abriram o bicho ao avesso, ele tinha que morrer mesmo………..

    A atriz michelle rodriguez, sempre fazendo o mesmo personagem em todos os filmes…..talvez pela cara de poucos amigos que ela tem.

    A imagem que me passa este filme (ao contrario do bom “distrito 9”) é que ele foi feito pra levantar a moral das tropas americanas, que desde a segunda guerra não ganha de mais ninguem, nem do vietnã, iraque, talebã…e afins…. por isto tem que matar alienigenas…. por falar nisto, se neste filme los angeles fosse o iraque, a agua o petroleo e os aliens as tropas americanas..seria mais coerente e realista…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s