Bravura Indômita (1969)

Padrão

A galerinha antenada nos agitos cinematográficos sabe que os irmãos Coen estão concorrendo a 10 Oscars com o filme Bravura Indômita, entre eles o de Melhor Filme. O que muita gente ainda não sabe é que a produção é um remake de um clássico do faroeste de 1969, um filme sobre vingança que coroou a carreira do ator John Wayne com um Oscar de Melhor Ator pela interpretação do Marechal Rooster Cogburn.

Cogburn é contratado pela andrógina Mattie Ross (Kim Darby) para capturar Tom Chaney, o responsável pelo  assassinato de seu pai. Cogburn é conhecido tanto por sua bravura e seus métodos violentos de lidar com criminosos quanto por ser um beberrão inveterado. Cogburn e Mattie juntam-se ao patrulheiro do Texas “Le Boeuf” (Glen Campbell) e partem em direção a terras indígenas para encontrar Tom Chaney e fazer justiça.

Dirigido pelo especialista em faroestes Henry Hathaway, Bravura Indômita saiu naquela leva de filmes do final da década de 60/começo da década de 70 que apresentava a lei e seus agregados (advogados, tribunais) como empecilhos para a realização do trabalho dos policiais. O filme não é tão incisivo nesse ponto como o Perseguidor Implacável ou o Desejo de Matar, mas há várias piadas de advogado e insinuações nesse sentido durante a história. O que faz dele um clássico, no entanto, são as atuações do John Wayne e da Kim Darby e o roteiro repleto de cenas  de ação grandiosas e diálogos afiados. Wayne está fantástico como um homem decadente, gordo e bêbado que usa um tapa olho estiloso, atira bem como o inferno e é capaz de enfrentar 4 homens ao mesmo tempo com sua espingarda em uma cena absurdamente genial. Realidade é para os fracos. Darby é uma menina “mais macho que muito homem” que de tão irritante ganha nossa simpatia com sua língua afiada e sua força de vontade inabalável em sua busca por vingança.

Trata-se de um filme imperdível tanto para amantes de faroeste quanto para  todo mundo que gosta de um bom filme de aventura. Assistirei o remake dos Coen em breve e levarei uma expectativa alta tanto pelas credenciais dos diretores e do elenco (Jeff Bridges concorrendo ao Oscar de Melhor Ator pela interpretação de Cogburn) quanto pelo fato do original ser extremamente divertido.

Anúncios

»

  1. Pingback: Bravura Indômita (2010) « Já viu esse?

  2. Pingback: Rango (2011) « Já viu esse?

  3. Pingback: Um Dia Frio No Inferno (2011) « Já viu esse?

  4. Pingback: Ghost in the Shell – O Fantasma do Futuro (1995) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s