O Discurso do Rei (2010)

Padrão

Finalmente estreou O Discurso do Rei, produção que vem sendo apontada pela crítica especializada como favorita ao Oscar de Melhor Filme de 2011. Dentre os indicados que eu vi até o momento (A Origem, A Rede Social, O Vencedor, Cisne Negro, 127 Horas e Toy Story 3), é sem dúvidas o filme que tem mais “cara” de vencedor de Oscar, mas nem de longe é o filme mais divertido, inovador ou interessante dentre os concorrentes.

O “rei” em questão é George VI (Colin Firth), pai da Rainha Elizabeth II e o responsável pela declaração de guerra da Inglaterra contra a Alemanha na Segunda Guerra Mundial. George, que  chega ao cargo após a morte do pai e da abdicação do irmão mais velho, sofre de problemas emocionais que manifestam-se através de uma forte gagueira. Para lidar com o problema, ele contrata Lionel Logue (Geoffrey Rush), um especialista em problemas vocais que ajuda George a lidar melhor com sua voz e consigo mesmo.

Sim amigos, um dos filmes favoritos ao Oscar é sobre um homem que tenta vencer a gagueira. Indo um pouco mais fundo, O Discurso do Rei também é uma analogia sobre o povo inglês que permanecia cego, porque não dizer gago, frente a expansão nazista sobre a europa e que, no discurso de seu novo rei, encontra a voz e a força interior para entrar no conflito. O Discurso do Rei é bem “parado” e deve agradar principalmente fãs de drama e de história. Digo isso porque o forte do filme são os diálogos que contextualizam o período no qual a história se passa e as atuações do Colin Firth e do Geoffrey Rush, o filme não apela para cenas de ação ou momentos grandiosos feitos para emocionar, mesmo o discurso de George no final é feito buscando um tom mais realista.

Trata-se de um filme de um diretor inglês (Tom Hooper), com um elenco majoritariamente inglês (Helena Bonham Carter aparece como a esposa de George e concorre ao Oscar de Melhor Atriz pelo papel) falando sobre ingleses e Hollywood parece ter uma certa tendência a valorizar atores e produções da Inglaterra. Torcerei para o Cisne Negro na premiação, mas a tendência natural é que O Discurso do Rei vença na categoria Melhor Filme e o Colin Firth, que concorre pela segunda vez seguida a estatueta, seja premiado como Melhor Ator.

Anúncios

»

  1. Pingback: Tweets that mention O Discurso do Rei (2010) « Já viu esse? -- Topsy.com

  2. Pingback: Minhas Mães e Meu Pai (2010) « Já viu esse?

  3. Pingback: Carruagens de Fogo (1981) « Já viu esse?

  4. Pingback: Os Descendentes (2011) « Já viu esse?

  5. Pingback: Os Miseráveis (2012) « Já viu esse?

  6. Pingback: As Sessões (2012) | Já viu esse?

  7. Pingback: Cisne Negro (2010) | Já viu esse?

  8. Pingback: A Garota Dinamarquesa (2015) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s