O Turista (2010)

Padrão

A viagem perfeita. A armadilha perfeita. Dois atores bonitões que estão em evidência. A cidade de Veneza. Um filme extremamente sem vergonha.

A história: Um homem aplica um golpe milionário em um gângster e passa a ser perseguido por ele e pela polícia. Como ele desapareceu e passou por uma cirurgia plástica para mudar o rosto, resta aos bandidos e a polícia seguir sua namorada (Angelina Jolie) na esperança que ela os leve até ele. Ciente que está sendo seguida e que o rosto de seu amante é desconhecido, a moça aproxima-se de um turista (Johnny Depp) em um trem e usa-o para despistar todo mundo.

A opinião: O Turista, em termos de proposta, é muito parecido com o Intriga Internacional. Temos um casal bonitão sendo perseguido pela polícia e por bandidos, belos cenários e uma trama cheia de reviravoltas. É um filme feito claramente para agradar o público. Só que enquanto o Hitchcock fez isso com pelo menos duas cenas de ação que entraram para a história do cinema e um roteiro inteligente repleto de diálogos engraçados, o mano Florian Henckel von Donnersmarck (é, eu sei) transformou O Turista em um comercial de perfume.

Angelina Jolie, que já começa a mostrar os primeiros sinais dos tempos, caminha pelo filme com o status de uma Vênus, sempre que ela passa todos os homens e mulheres viram a cabeça, tudo isso em slow motion. Johnny Deep passa pelo filme com dignidade, mas também está muito longe de justificar seu envolvimento na produção. Um cigarro eletrônico e uma ou outra piadinha são migalhas perto do que ele costuma fazer.

Há cenas com iluminações que beiram o amadorismo, perseguições que não empolgam e a reviravolta do final é um desrespeito com a inteligência alheia. Angelina Jolie admitiu em uma entrevista para a Vogue que o único motivo que ela teve para envolver-se com O Turista foi a possibilidade de dar uma “passadinha” em Veneza. Confiem em mim, ela não poderia ter sido mais sincera.

Anúncios

»

  1. Pingback: Tweets that mention O Turista (2010) « Já viu esse? -- Topsy.com

  2. Filminho de segunda. Depp está horrendo, com o cabelo sujo e as bochechas inchadas e Angelina peca pelo excesso de glamour. Aquela cena em que ela entra na delegacia desfilando como se estivesse na abertura de “As Cariocas”, ao som de “bela, bela, bela” ficou ridícula! No mais, o Von Donnersmarck abraçou com vontade o clichê de um diretor intelectualóide a cargo de um filme de ação, retirou dele quase todo o humor; conseguiu não explorar a beleza estonteante de Veneza; e ainda cometeu a sequência de perseguição mais lenta da história do cinema, com os malvados perseguindo a pé as lanchas onde estão os astros. #NãoRecomendo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s