Esquadrão Classe A (2010)

Padrão

Tem duas formas bastante distintas de analisar Esquadrão Classe A.

Vendo ele como uma tendência do cinema norte americano atual é triste, muito triste. Baseado na série de mesmo nome da década de 80, Esquadrão Classe A segue a tendência de remakes e adaptações de best sellers/séries/HQs que tem ditado o ritmo da produção hollywoodiana nos últimos anos. Com os custos para produção dos longas aumentando cada vez mais e a pirataria diminuindo parte do público potencial das salas de cinema, os estúdios tem apostado em filmes cujo apelo já fora anteriormente comprovado por um seriado, livro, etc visando evitar prejuízos. Não vejo o cinema de forma romantizada, desconsiderando que, antes de mais nada, os filmes são feitos para darem lucro. O problema é que esse tipo de visão tende a nivelar por baixo o nível do que é produzido: para serem atrativos e levarem o público ao cinema, os filmes TEM que conter certos elementos, como uma história simples e mastigada, explosões, várias cenas de ação, homens sem camisa, mulheres gostosonas e aquele maldito ritmo de edição frenética que não deixa nenhuma imagem na tela por mais de 3 segundos. Junte a isso a perpetuação da imagem do México como uma país onde todo mundo é traficante, os negros em papéis secundários fazendo cara de mau e executando os serviços braçais e um motivo qualquer para falar de terrorismo e da Guerra do Iraque (que substitui o Vietnã, a Guerra Fria e a Guerra do Golfo como antagonistas) e temos a impressão de estarmos vendo sempre o mesmo filme com personagens diferentes. Sempre temos algo como A Origem ou A Rede Social saindo, mas pra mim é bem claro que a tendência é que cada vez mais eles tornem-se excessões, o que é bastante triste principalmente para quem gosta de frequentar o cinema, onde majoritariamente são exibidos filmes como Esquadrão Classe A.

A outra forma é simplesmente deixar todas essas preocupações de lado e aproveitar o espetáculo. Os personagens são divertidos, as cenas de ação são bem distribuídas dentro do filme e entre uma explosão e outra as piadinhas trash e as referências a outros filmes mantém a história interessante. Sou muito fã de filmes que o Delfos classifica como “Testosterona Total” e o Esquadrão Classe A preenche praticamente todos os requisitos, é um filme divertido que não se leva a sério e pede que o espectador faça o mesmo, mas mesmo dentro dessa proposta de “desligar o botão” eu não abro mão de um pouco de originalidade, e nisso o filme não tem absolutamente nada que possa ser lembrado daqui alguns meses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s