Testemunha de Acusação (1957)

Padrão

Um amigo me indicou o Testemunha de Acusação depois de eu comentar que o JFK – A Pergunta Que Não Quer Calar tinha uma  das melhores sequências de tribunal que eu já tinha visto. O que ele não me disse é que, fora ser um excelente filme de tribunal, Testemunha de Acusação é baseado em uma peça teatral da Rainha do Crime Agatha Christie e que tem um final “reviravolta” simplesmente fantástico, inesperado e inteligente.

Um homem é acusado de assassinar uma viúva. Declarando-se inocente, ele procura a ajuda daquele que era considerado um dos melhores advogados da cidade. O advogado, que havia sofrido um ataque do coração há pouco tempo e fora aconselhado pelos médicos a não passar por emoções fortes, sente-se atraído pelo caso e aceita defender o réu. Detalhes sobre o caso vão sendo revelados diante do júri e defesa e acusação travam uma disputa memorável para decidir o destino do acusado.

Sem forçar muito a memória, lembro de três filmes (A Vila, O Sexto Sentido e Atividade Paranormal) que usaram do recurso de pedir para o público não contar o final para promover-se através da curiosidade que isso automaticamente gera em quem ainda não viu. No final de Testemunha de Acusação esse mesmo pedido é exibido, mas seria uma injustiça recomendar o filme somente pela sua maravilhosa sequência final. Filmado em preto e branco e com câmeras que valorizam o aspecto teatral de um julgamento, Testemunha de Acusação te mantém atento o tempo todo com suas tiradas sarcásticas e com o confronto entre os advogados, de modo que o final não vem para salvar o filme, muito pelo contrário, ele só coroa o excelente trabalho que foi feito até ali. E através desse filme eu ainda descobri que existe uma adaptação para o cinema de um dos melhores livros que eu li na vida, O Caso dos Dez Negrinhos. Não foi uma indicação, foi um favor que esse amigo me fez. Agradeço passando a indicação para frente.

Anúncios

»

  1. Pingback: 12 Homens e Uma Sentença (1957) « Já viu esse?

  2. Pingback: A Ponte do Rio Kwai (1957) « Já viu esse?

  3. Pingback: Anatomia de Um Crime (1959) « Já viu esse?

  4. Pingback: O Pecado Mora ao Lado (1955) « Já viu esse?

  5. Amei esse filme tive a sensação de estar lendo um livro de suspense. Lendo o seu texto fiquei imaginando quais fotografias vc escolheria para ilustrar seu texto .

  6. Pingback: O Grande Motim (1935) | Já viu esse?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s