Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010)

Padrão

Se você também esperou por esse filme o ano todo e ficou extremamente frustrado quando percebeu que simplesmente cancelaram a estréia, eis a explicação: Scott Pilgrim Contra o Mundo é claramente um filme feito para um tipo de público específico, para os nerds. A chance do povão ver ele e achar “bobo ou idiota” é grande, é um filme cheio de referência a jogos de videogame e HQ’s e por isso mesmo ele sairia por aqui diretamente em  DVD. Como muita gente encheu o saco, a Paramount acabou exibindo o filme em algumas capitais e, se a renda fosse boa, ele chegaria ao resto do país. O resultado não me surpreende, mas é muito ruim saber que filmes como Velozes e Furiosos lotam as salas de cinema enquanto filmes como Scott Pilgrim nem chegam a ser exibidos por falta de público.

E o que será que Scott Pilgrim tem assim de tão complicado ou difícil a ponto de afastar o povão? As referências (que já começam durante a exibição do logo da Universal quando a musiquinha é tocada em 8 bits) estão lá mas a compreensão delas é um bônus, não é fundamental para curtir o filme. O que é necessário aqui é que a pessoa esteja disposta a ver algo diferente. Scott Pilgrim usa a linguagem dos quadrinhos e dos games para construir o mundo do filme: quando um telefone toca ou quando alguém toma um soco, surge um TRIMMMM ou um POW! na tela e quando dois personagens vão brigar, surge um Vs. e uma barra de Life para cada um deles. Isso é EXTREMAMENTE divertido se você alguma vez na vida já passou algumas horas lendo gibis ou jogando videogame mas, não sendo esse o caso, basta usar um pouco de imaginação e estar disposto a experimentar coisas novas.

Scott  Pilgrim aparentemente tem uma história bizarra, o cara conhece uma garota e tem que derrotar os 7 ex-namorados dela para que eles possam ficar juntos. Claro, a grande maioria vai achar isso deveras idiota, ainda mais quando eles voam e soltam raios nas lutas. Mas diz aí, quem não tem que lutar contra os “fantasmas” dos ex-namorados sempre que entra em uma relação?

Eu adorei o filme, é de longe uma das coisas mais divertidas feitas nos últimos anos. Como dá para perceber, mesmo que eu não tenha me surpreendido com o cancelamento da exibição, eu fiquei chateado com isso, não é fácil ser a minoria, mesmo em casos onde você orgulha-se totalmente de fazer parte dela.

Anúncios

»

  1. Não achei q fui mal educado, aqui é um espaço para se dar a opinião sobre a resenha e assuntos pertinentes a ela. E nem disse q o filme é ruim, apenas acho que essa minoria a qual vc se referiu até hj não produziu nada de interessante pro mundo. Estamos aguardando…

  2. Seu conhecimento sobre essa “minoria” é baseado mais em preconceito do que em algo que tu realmente conheça e possa dar uma opinião embasada. “Interessante” é subjetivo, mas não dá para querer ser educado e chamar alguem de “merda”.

  3. amei o filme e tenho vontade de ver e ver toda semana ! E legal fazer parte da minoria que compreende o filme . nota 10 pra ele .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s